SEGURANÇA

Confirmadas as mortes de duas funcionárias e três crianças em Saudades

Foto: JM

Quatro delas vieram a óbito no local, uma quinta vítima morreu duas horas depois no hospital de Chapecó. O delegado de Polícia Civil de Pinhalzinho-SC, Gerônimo Marçal Ferreira, confirmou em entrevista coletiva quatro mortes - três crianças e uma professora - provocadas pelo ataque de um homem à creche municipal Pró-Infância Aquarela, no município de Saudades, de nove mil habitantes, situada no Oeste do Estado de Santa Catarina, na manhã desta terça-feira (4). Ainda segundo ele, uma funcionária terceirizada da Prefeitura, que estava realizando um serviço na escola, também foi atacada em levada em estado grave para o hospital de Chapecó. Ela não resistiu aos ferimentos e sua morte foi confirmada por volta das 12h30min. Uma quarta criança também foi agredida, mas os ferimentos são superficiais e ela não corre risco de morte. O delegado afirmou que todas as crianças tinham menos de dois anos de idade. Segundo informações ainda não confirmadas, seriam duas meninas e um menino. A professora morta teria em torno de 30 anos, já a idade da funcionária terceirizada não foi informada. O local da tragédia está isolado, para que o IGP de Chapecó realize a perícia.

O ataque

O homem, de 18 anos, morador da cidade de Saudades, chegou à escola por volta das 10 horas da manhã. De acordo com o delegado, ele invadiu o estabelecimento com uma adaga e já iniciou o ataque, agredindo primeiro a professora que veio a óbito no local. Em seguida, ele foi até uma das salas onde estavam a funcionária terceirizada e quatro crianças. O homem então passou a golpear a funcionária e as crianças com a adaga. Nesta sala, ele cometeu mais três homicídios e ainda deixou a funcionário gravemente ferida, que depois teve a morte confirmada A quarta criança ferida, de acordo com o delegado Gerônimo, também estava nesta sala.

Depois de matar e ferir as funcionárias e as crianças, o homem tentou o suicídio usando a própria arma. "Ele passou se golpear com a adaga, mas não conseguiu atingir seu objetivo que acredito era o suicídio", disse o delegado. O homem foi atendido pelo Corpo de Bombeiros e levado ao Hospital de Pinhalzinho, distante 11km de Saudades, e seu estado de saúde é grave. Policiais Militar estão realizando a escolta do local, pois havia a informação de que populares poderiam ir até o hospital. O delegado Gerônimo afirmou que o homem não tem histórico policial. A polícia, inclusive, já teria ido até a casa dele. Gerônimo disse ainda que espera que ele sobreviva, "para que possa pagar pelos crimes que cometeu". A governadora do estado, Daniela Reinehr, decretou luto oficial de três dias e determinou que fosse dado todo o apoio necessário aos familiares das vítimas.





Jornal do Iririú

Fones: (47) 3025-4832 - 99110-4832 (WhatsApp)

E-mail imprensa@jornalbairros.com.br






Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina