NOTÍCIAS

Deputados pedem inclusão de novos grupos prioritários na vacinação contra Covid

Foto: Daniel Conzi/Agencia AL
Deputados defendem para prioridades para grupos como as pessoas com Síndrome de Down

A sessão plenária da manhã desta quinta-feira (15) teve como destaque os pronunciamentos em favor da inclusão de novos grupos entre os prioritários para a vacinação contra a Covid-19.

O deputado José Milton Scheffer (PP) citou as pessoas com Síndrome de Down, sob o argumento de que a alteração genética muitas vezes apresenta uma série de características que acabam por tornar o seu portador mais suscetível à Covid-19, tais como desregulação do sistema imune, maior prevalência de obesidade e diabetes, problemas cardíacos, síndrome da apneia obstrutiva do sono e envelhecimento precoce.

Citando estudo do comitê técnico-científico da Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down, o parlamentar destacou que o risco de hospitalização e mortalidade por Covid entre este segmento - estimado em cerca de 10 mil pessoas em Santa Catarina - é quatro vezes maior do que no restante da população.

Ainda conforme o parlamentar, 20 pessoas com Down já faleceram no estado em decorrência da Covid, sendo duas somente no último final de semana, fato que apontaria a necessidade de se garantir ao grupo prioridade na aplicação dos imunizantes.

"É algo fácil de se fazer, por isso apelo à secretária [de Estado da Saúde] Camem Zanotto e a todos que atuam no comitê sanitário em Santa Catarina, para se crie um calendário diferenciado, especial, para as pessoas com deficiência, mas principalmente para as pessoas com Síndrome de Down, que são altamente suscetíveis e vulneráveis à questão da Covid. Estamos aqui na Comissão de Saúde para também contribuir com esta pauta."

Já o deputado Ismael dos Santos (PSL), afirmou que já se reuniu com Carmem Zanotto para solicitar prioridade aos funcionários das cerca de 100 comunidades terapêuticas voltadas ao atendimento de dependentes químicos no estado.

Segundo o parlamentar, os profissionais, entre os quais psicólogos, psiquiatras e assistentes sociais, lidam diariamente com cerca de 3 mil acolhidos, potencializando o risco de contaminação.

"Com mil vacinas cobriríamos todo esse vasto campo e formaríamos uma barreira de proteção, principalmente para os acolhidos nas mais de 70 comunidades hoje ligadas ao Programa Reviver patrocinado pelo governo do Estado."

Também sobre o tema vacinação, o deputado Neodi Saretta (PT), que preside a Comissão de Saúde, se mostrou preocupado com o ritmo de atendimento da população do estado.

Ele observou que a Assembleia Legislativa já aprovou duas leis - que tratam da normatização e também isenção do ICMS relativo às vacinas - visando acelerar o processo de aquisição do insumo e cobrou do governo mais proatividade na condução da questão.(Agência Al)




Jornal do Iririú

Fones: (47) 3025-4832 - 99110-4832 (WhatsApp)

E-mail imprensa@jornalbairros.com.br






Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina