COLUNA IMEDIATA

IMEDIATA

UIIII QUE MEDO. - Stella Bousfield.

Meu nome é Stella Bousfield.Se você se identificou com o texto, mande uma mensagem para asimediatas@gmail.com Para ler outros textos como esse, acesse www.facebook.com/asimediatas/


Ah, a coragem. Essa bendita coragem que faz toda a diferença na vida da gente, né? A coragem gritante que faz terminar o casamento momentos antes do grande dia, de declarar seu amor sem a certeza da reciprocidade, de terminar uma relação depois de décadas, de jogar tudo para o alto e se desfazer de um emprego seguro para dar a tão sonhada volta por cima. Ai que frio na barriga só de ler, né? Felizmente, vivemos tempos de encorajamento da coragem. A geração Z está sendo importantíssima neste processo. Eles têm mais peito para escancarar suas vontades e realizar seus sonhos. Ponto para eles. E, assim, contagiam a todos nós, acostumados com a certeza enfadonha do dia a dia. Os danadinhos dos nômades digitais são um marco destes novos tempos e agora, com a Pandemia, mostram que a tendência veio para ficar. Se bem que às vezes a realidade possa parecer um bocadinho diferente do que eles pregam, indo muito mais além do que apenas viver de blog e sair por aí viajando. Mas eu admiro as noivas que pedem dinheiro na rua para realizar suas festas de casamento. 

Você já viu uma delas? Elas realmente têm um sonho e fazem de tudo para realizá-lo. Imagina a intensidade do desejo de uma mulher a ponto de passar por cima de qualquer tipo de  vergonha? Vocês são demais! Go, go, go. Tem vontade? Corre atrás, minha filha: para oferecer  seu serviço, para aparecer, para se destacar, para ter o hobbie que curte, pra sair, pra dançar. Vai lá, mesmo com o medo da crítica bem escondididinho no bolso.

                                                                                                                    

Eu venho fazendo sessões de coach oferecidas por uma amiga pra lá de especial. Sempre conversamos muito sobre a vida e agora, nem se fala. Está sendo transformador, mas não, não é fácil. Venho aprendendo que estudar, se preparar e se atualizar são excelentes, mas nada como botar a mão na massa. Só acontece quem faz. Dá aquele friiiiiio no estômago, mas tem que ir de qualquer jeito. Outro dia eu vi um post muito bom onde dizia: ficar em um relacionamento ruim é difícil, se separar é difícil. Ficar em um emprego ruim é difícil, ter coragem de sair é difícil. O ponto é:  qual o difícil que escolhemos para nossas vidas? Qual o difícil que você escolhe para sua vida?

Beijo, garota, e fica bem. Até a próxima!

Clique e leia ouvindo: 




Jornal do Iririú

Fones: (47) 3025-4832 - 99110-4832 (WhatsApp)

E-mail imprensa@jornalbairros.com.br






Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina